sexta-feira, 11 de maio de 2007

Nova reunião do CORI

No próximo dia 15 (quarta-feira) haverá reunião mensal do CORI(Conselho de Orientação) do Corinthians.Na pauta,com muitos itens, um deverá ser o ponto central das discussões : implementação das medidas apontadas pela Auditoria Externa realizada nas contas do clube no exercicio do ano passado.O CORI deverá sugerir um conjunto de medidas para resolver os problemas de gestão apontados pela Trevisan Auditoria. No exercicio do ano passado ,como sabemos, até o meio do ano, o Departamento de futebol foi dirigido pela MSI e ,na segunda parte do ano, o clube "assumiu"a gestão. Uma bagunça geral. No primeiro e no segundo semestre.O resultado foi a pior conta do clube das últimas décadas. Em matéria de gestão caótica equipara-se ao ocorrido em2005. O CORI -que não é órgão executivo- pode apenas apontar os caminhos para superar os problemas apontados pela Auditoria.E isto fará.Trarei para este Blog o que for proposto e esperamos que o CD (Conselho Deliberativo) referende e a Diretoria Executiva passe a cumprir as medidas sugeridas.

11 comentários:

evgoncalves disse...

parabéns Citadini. Façamos o exercício de "cidadania corinthiana".

Futibar - O Lado Gastronômico do Chinelinho FC disse...

Sr. Antonio Roque Citadini,

Parabéns pelo blog, espero que um dia o Corinthians possa encontrar seu caminho. O senhor foi muito feliz em comentar conosco as notícias que são divulgadas diariamente e espero que o senhor faça isso sempre.

São matérias como as inseridas abaixo que causa a todos que amam o Corinthians revolta com essa diretoria nefasta.

Painel FC - 12/04/2007

Mais lenha

Na próxima reunião do Conselho do Corinthians, a oposição deverá acusar a diretoria de compra superfaturada de material de construção. A desconfiança é que o memorial do clube, principal obra dos últimos anos, tenha sido erguido dessa forma. Os opositores já têm indícios dessa prática na reforma de um bar. Obtiveram notas ficais de parte do material comprado. Fizeram um orçamento igual na mesma loja, que também foi a fornecedora do memorial. O clube pagou R$ 225 o m2 de um tipo de piso, orçado em R$ 140.

Rascunho

A diretoria do Corinthians mostrará ao Conselho o balanço de 2006 com um déficit de aproximadamente R$ 38 milhões. Conselheiros dos dois lados já reclamam que o valor não é real por causa de ações dadas como perdidas na Justiça.

Corinthians usa verba do C13 até para casamento
Em dificuldade, clube, que adiantou cota de TV, deu dinheiro a um funcionário

Mesmo assim, diretoria pediu a Renato Duprat que não gaste fortuna com novo técnico, já que dívidas com profissionais beiram R$ 4 mi

No dia em que o Corinthians acertava o pagamento de R$ 1,5 milhão a Emerson Leão por ter rescindido o contrato dele, a diretoria financeira fez apelo a quem gasta o dinheiro da equipe alvinegra, que acumula dívida de mais de R$ 50 milhões.

O vice-presidente financeiro, Emerson Piovesan, pediu a Renato Duprat, homem forte do futebol, que não gaste uma fortuna com o novo treinador.
O pedido veio dias após o clube usar dinheiro do futebol para um funcionário casar, segundo cartolas corintianos.

O salário de Leão, de R$ 500 mil, foi um dos principais fatores para o clube não conseguir reduzir sua folha, que durante o Paulista-07 girou em torno de R$ 3,3 milhões mensais.

Com esse valor, o time, invariavelmente, tem de recorrer à FPF, aos patrocinadores e ao Clube dos 13 para conseguir tapar o buraco em suas contas.

O último a adiantar dinheiro para o clube foi o C13. Foram R$ 3 milhões, da cota de R$ 22 milhões, referentes à cessão dos direitos de transmissão do Brasileiro-2007. Por contrato, o dinheiro pertence à MSI.

A verba, é claro, foi usada para cobrir despesas do futebol. Mas parte dela, R$ 250 mil, foi dada para um funcionário demitido e, depois, readmitido.

O contemplado foi Marcos Roberto Fernandes, conhecido como Controller, que pediu para ser demitido, pois precisava do dinheiro para se casar, segundo dirigentes, que dizem que a festa acontecerá no salão nobre do Parque São Jorge.

O clube não comenta a manobra, que revoltou conselheiros de situação e de oposição.

O fato é que com o dinheiro dado a Fernandes, o Corinthians poderia acertar a pendência de R$ 90 mil que ainda tem com o técnico Geninho.

Além dele e de Leão, outros dois técnicos cobram o clube. Daniel Passarela ganhou ação na Fifa, que determinou que o clube pague a ele R$ 2 milhões.

Vanderlei Luxemburgo briga na Justiça para receber R$ 350 mil referentes a direitos de imagem por sua passagem pelo Corinthians em 2001.

Somados os valores, as dívidas corintianas com técnicos podem chegar a R$ 4 milhões.

Mesmo diante desse números, alguns diretores dizem que Duprat não se sensibilizou com o pedido de Piovesan, que gostaria que o teto não ultrapassasse os R$ 250 mil.

Afirmam que o salário oferecido a Abel Braga é de R$ 450 mil, além de outros R$ 50 mil para um auxiliar técnico.

Outros cartolas falam em R$ 400 mil para o treinador. Um outro grupo diz que o valor está em R$ 300 mil. Duprat, que não fala em valores, afirma que a quantia oferecida a Abel não chega a R$ 400 mil.

O técnico do Inter é o preferido dos dirigentes para substituir Leão. Segundo Duprat, ele tem "a cara do Corinthians". A oferta oficial ao treinador foi feita na semana passada.

Corinthians de Dualib é mais caro do que o de Kia
Equipe eliminada do Paulista-07 custou, por mês, R$ 3,3 milhões, ou 7% a mais que o campeão brasileiro em 2005

Presidente corintiano, que reclamava de time "caro" do parceiro, não conseguiu reduzir custos e deixa clube com déficit de R$ 50 milhões

Qual Corinthians é mais caro? O de Tevez, Carlos Alberto, Mascherano, campeão brasileiro em 2005? Ou o de Daniel, Gustavo, Tamandaré, eliminado na primeira fase do Campeonato Paulista-2007?

Se você indicou o primeiro, pasme, errou. O Corinthians montado por Alberto Dualib, Renato Duprat e Emerson Leão, com vários jogadores de segunda linha e estrelas decadentes, como Amoroso, custou, durante o Estadual, cerca de 7% a mais mensalmente que o time de Kia Joorabchian.

A Folha obteve os números da folha de pagamento, que incluem os salários dos jogadores, dos membros da comissão técnica, mais encargos trabalhistas e direitos de imagem.

A badalada equipe de 2005 custava R$ 3,1 milhões por mês. A atual, cerca de R$ 3,3 milhões. Talvez o técnico Leão não tivesse conhecimento desses números quando disse, após a derrota para o Santos na semana passada, que para contratar atletas de nível precisava de dinheiro da parceira.

O fato é que os atuais responsáveis pelo futebol corintiano diminuíram a capacidade técnica da equipe, mas sem reduzir os custos. Os altos gastos com o time montado por Kia em 2005 eram uma das principais críticas de Dualib em relação ao presidente da MSI.

O cartola corintiano, no entanto, agravou o que dizia ser um problema. A começar pelo próprio Leão, que chegou ao Parque São Jorge atraído por um caminhão de dinheiro.

O salário dele é o maior do departamento -R$ 500 mil mensais. O técnico campeão brasileiro em 2005, Antonio Lopes, recebia R$ 50 mil.

Depois de Leão, o atacante Amoroso, dispensado na semana passada, liderava a lista de mais bem pagos do elenco.

O jogador, que marcou só quatro gols em 23 partidas, abocanhava, somente em carteira de trabalho, R$ 272 mil mensais. Isso significa que, somados os encargos, ele custava R$ 370 mil por mês ao clube.

Os rendimentos dele só se comparam ao do argentino Carlitos Tevez, que ganhava R$ 390 mil, mas liderou o time na conquista do Nacional-05.

Dois atletas trazidos por Leão também provocam revolta no Parque São Jorge. O zagueiro Gustavo e o atacante Jean, que até a saída de Amoroso era reserva, ganham, somados, cerca de R$ 150 mil.

Os valores da dupla superam os vencimentos de todos os pratas da casa, que travam árdua batalha com a diretoria para renovarem seus salários.
Com um custo tão alto em seu futebol, o clube tem tido muita dificuldade para arcar com a folha de pagamento.

Não à toa, Renato Duprat, homem forte do futebol, que chamou os jogadores que não renderam de "abacaxi", diz que o déficit ultrapassa R$ 50 mi.

Segundo ele, a intenção é reduzir em pelo menos 35% a folha -promete isso há seis meses. "Estamos saneando para poder vender", disse Duprat à TV Gazeta anteontem.

Ele procura novos investidores para assumirem a MSI, mas até agora não teve sucesso.

O departamento financeiro, que tem recorrido a adiantamentos de cotas de patrocinadores e do Paulista-07, defende que o clube não faça mais acordos com direitos de imagem.

Duprat, que está em atrito com Leão, atribuiu ao treinador a montagem do elenco para esta temporada. Leão argumenta que a diretoria não cumpriu o que lhe prometeu.

Em 28/03

Mão aberta

Afundado em dívidas, o Corinthians atendeu ao pedido do seu controlador financeiro Marcos Roberto Fernandes, que queria ser demitido para receber direitos trabalhistas. Ele ganhou R$ 250 mil. Mais bem pago fora do futebol, já assinou a rescisão, mas segue na ativa. A diretoria estuda como irá readmiti-lo. Segundo dois cartolas, Alberto Dualib disse que o funcionário precisava de ajuda. Aliados do presidente queriam pagar parte de direitos de imagens atrasados dos atletas. Dualib não atendeu às ligações da Folha.

Calado

Ouvido pela Folha, Fernandes afirmou que sua situação é um assunto interno do clube. E disse que segue trabalhando no Corinthians.

Risco. Além do gasto, cartolas corintianos reclamam de que o clube pode ser processado pelo funcionário. O motivo: ele não parou de trabalhar, apesar de não ter vínculo.

De longe

Para pagar Fernandes, o Corinthians usou parte dos R$ 400 mil de uma parcela da venda de Ricardinho para a Turquia.

anguswylde disse...

Só espero que vcs não aprovem as contas da péssima admininstração Alberto Dualib, que não ganhou nenhum titulo sem parceria, não criticando as mesmas, tirando a MSI claro!

mkogan disse...

Citadini - Vc poderia dar um jeito no nosso time....É uma ladroagem sem tamanho !

Felipe disse...

Parabéns pelo blog. Sinceramente, espero que o CORI possa orientar a total dissolução desta diretoria nefasta. Está na hora de termos gestores mais bem formados e mais novos no Corinthians. Um clube como este merece pessoas mais profissionais e competentes.

Vinícius disse...

É Citadini. Só espero que essa reunião não seje uma piada! O torcedor não tem vergonha de ser Corinthiano, o torcedor tem vergonha da política nefasta do time. O que tem que ser verdadeiramente discutido, isso se vocês forem Corinthianos e querem o melhor pra ele, é o IMPEACHMENT do sr. dualib. A bangunça na qual o clube está não é culpa da parceira, essa má gestão é culpa de um nepotismo discarado que rende milhões a neta do presidente, culpa de pessoas que fazem parte da diretoria só para ganhar dinheiro e somente o presidente não "encherga" e eu acho que você também não echerga , por que fez parte dela e nunca denunciou. Por tanto Citadini fassa pelo menos uma coisa de útil ao Corinthians e pessa a saída do dualib.

Vinícius Germanos Cleante

Carlos disse...

Caro Citadini, parabéns pelo blog. Um errozinho de datas. Ao invés de "...dia 15 (quarta-feira) haverá..." suponho que deva-se ler "...dia 15 (terça-feira) haverá...".

Como corinthiano espero que o CORI cumpra o seu papel. Parece-me óbvio que a atual diretoria do Corinthians tem sérios problemas com as Contas. O exemplo mais recente é a comissão vergonhosa de 150 mil reais para a indicação de contratação do então técnico desempregado Paulo Cesar Carpegiani. E por outro lado, faltam 300 mil reais para contratar um lateral esquerdo (Triguinho)... Citadini, não incorra no erro de pensar que nós - simples torcedores - esquecemos ou não percebemos essas estranhíssimas contradições que tem nos tornado motivo de chacotas de sãopaulinos, palmeirenses e santistas.

A atual diretoria é um câncer terminal na vida do nosso Corinthians. Não há time, não há técnico nem comissão técnica que resiste aos desgovernos - para usar uma palavra polida - desta diretoria que parece não ficará sossegada enquanto não vir o Corinthians na mais profunda desgraça de sua história.

Carlos Eduardo Tozzi, Perdizes, SP

Marcos André disse...

Antes de mais nada, gostaria de cumprimentar-lhe pela coragem e honestidade em abrir um blog.

Saiba que as criticas abaixo são as de um corinthiano fervoroso como você. Um corinthiano que "joga no seu time". E que quer o bem do nosso Corinthians.

Citadini, você juntamente com Andrés Sanchez (situação e oposição) têm uma responsabilidade enorme na situação catastrófica em que se encontra o Corinthians. É inadimissivel que um clube com 35 milhões de torcedores necessite de uma parceria para sobreviver (tanto faz se Excel, se Hicks, ou essa desgraça chamada MSI).

É obvio que uma marca grandiosa como a do S.C. Corinthians Paulista deveria ter outro tipo de gestão administrativa, bem diferente daquela que vem com o “dinheiro (aparentemente) fácil” das parcerias. Só que para isso é necessário trabalhar de fato pelo clube. Esquecer as vaidades. E para os corruptos – que não é o seu caso – surrupiar dinheiro de outros lugares que não seja o Corinthians.

Um exemplozinho ingênuo, Citadini. É absolutamente provável que 1% dos corinthianos têm poder aquisitivo suficiente para comprar itens anualmente (camisas oficiais, carnês de jogos, etc.) desde que tivessem confiança na honestidade da diretoria, que utilizaria tal dinheiro para beneficio e manutenção do time. Ora, 1% de 35 milhões são 350 mil, que são bem mais do que o triplo da quantidade de sócios do Barcelona (104 mil sócios, veja http://www.fcbarcelonaweb.com/historia.htm )!!

Você Citadini, foi o braço direito do Dualib durante anos e anos. Não basta dizer que você sempre alertou sobre os males da MSI. “Seu” Dualibi e “seu” Nesi Cury continuam aproveitando-se do Corinthians. Até quando? Você tem responsabilidade nisto Citadini. E um bom jeito de se redimir é - apesar do publico apreço que você tem por eles - fazer justiça com esses dois senhores. Mesmo na eventualidade de que o destino deles seja parecido com o destino recente do presidente do Vasco da Gama, sr. Eurico Miranda.

Pelo bem maior, pelo bem do Corinthians, reprove as contas da atual diretoria. Faça isso Citadini. Todo torcedor anônimo como eu espera isso de você. Ou você vai esperar a catástrofe maior? Use toda a sua inteligência, toda a sua experiência de advogado de altíssima competência. Faça isso pelo bem maior Citadini. Pense no corinthiano anônimo. Naquele que não tem carteirinha de conselheiro. Naquele que luta para pagar 15 reais e ir para a arquibancada do Pacaembu ver o time que ele tanto ama. O torcedor anônimo odeia o Dualib. Odeia o Nesi Cury. Odeia o Andrés Sanchez. Odeia a situação e odeia a oposição, porque estas pessoas estão destruindo o orgulho que ele - torcedor anônimo - sempre sentiu de ser corinthiano.

Marcos André Vidal, um simples torcedor corinthiano.

Terencio Trindade disse...

Espero que as recomendações a serem dadas possam dar um rumo ao Corinthians.

Claudio disse...

Espero ansiosamente pelo impeachment do Sr. Dualib. Espero que alguem com responsabilidade com o time e o clube possa assumir a presidencia e administrar honestamente o Corinthians. Espero por dias melhores, mas só com uma boa faxinada na administração Dualib, Presidente, Vices e a maioria dos conselheiros é que esse dias melhores surgirão.
Cláudio

Marcos André disse...

Caro Citadini,

No meu comentário acima. utilizei o termo “torcedor anônimo” pensando em “torcedor desconhecido”. Enganei-me.

O melhor seria utilizar diretamente “torcedor desconhecido” ou “simples torcedor”

Obviamente, tal engano não invalida a idéia geral do comentário.

Um abraço, Marcos André Vidal.